Notícias

O objetivo do programa é qualificar e elevar a produção final
06/09/2017
Agricultura e Meio Ambiente

Saiba tudo sobre o novo programa de incentivo à inseminação artificial de gado leiteiro e de corte


O objetivo do programa é qualificar e elevar a produção final


Interrompido para adequações desde o final de 2016, o programa de incentivo à inseminação artificial de gado leiteiro e de corte volta a ser prioridade da Secretaria Municipal de Agricultura. A partir de setembro, a Secretaria estará realizando o cadastramento de profissionais que prestam o serviço, e também dos produtores rurais interessados no programa.

“A criação de gado leiteiro e de corte é uma importante atividade local. Buscaremos, com a adequação do programa, elevar a produção final e o ganho do produtor rural.”, conta o vice-prefeito, Roberto Panazzolo. As normas do novo programa foram definidas na Lei Municipal N.º 1.374/17.

A inseminação artificial é a técnica em que o sêmen do touro é introduzido, pelo homem, no útero da vaca ou novilha em cio sem o contato direto com o touro. Ou seja, uma dose de sêmen descongelada é depositada no aparelho reprodutivo da fêmea para que ocorra a fecundação do óvulo. Para isso, são utilizados instrumentos e procedimentos apropriados.

Com o programa, a prefeitura vai subsidiar até 50% do valor do sêmen. As despesas de transporte e serviço do profissional serão assumidas pelo produtor.

Vantagens

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), classifica as vantagens da utilização da técnica:

Possibilita o uso de sêmen de touros provados (com teste de progênie);

Evita gastos de investimento com a compra de touros;

Evita a transmissão de enfermidades pelo touro;

Permite cruzamentos alternados entre raças diferentes;

Possibilita a melhoria de certas características desejáveis;

Viabiliza a padronização do rebanho, com a utilização de poucos reprodutores em muitas vacas;

Facilita o registro de dados e informações a respeito do manejo e dos animais;

COMO PARTICIPAR

  • Os produtores rurais deverão apresentar a seguinte documentação:
  • - Cópia do Talão de Produtor;
  • -Comprovante de endereço;
  • - RG;
  • - CPF;
  • - Comprovante do cadastro atualizado no Serviço de Defesa Agropecuária Estadual (IDA - Inspetoria de Defesa Agropecuária de Antônio Prado e/ou EDA - Escritório de Defesa Agropecuária de Nova Roma do Sul);
  • - Dados bancários para depósito do ressarcimento de sua titularidade.
  • Os profissionais deverão apresentar a seguinte documentação:
  • -Comprovante de endereço;
  • - RG;
  • - CPF;
  • - CNH;
  • - Título de Eleitor;
  • - Certificado de Curso Técnico na área;

Fonte: Assessoria de Comunicação
OUTRAS NOTÍCIAS
22-11-2017

Estudantes participam do projeto “Vereador Junior”

Com discursos que sugeriram a inclus&ati...

VER NOTÍCIA
20-11-2017

Concurso literário: Confira os nomes dos pré-selecionados

Na contagem regressiva para o iní...

VER NOTÍCIA
17-11-2017

Semana do Município: Inscrições para torneio de vôlei de areia vão até o dia 23

Os atletas de Nova Roma do Sul têm...

VER NOTÍCIA
09-11-2017

Nova Roma do Sul recebe Caravana do Bem-Estar, da Unimed Nordeste/RS

Nova Roma do Sul está na rota da ...

VER NOTÍCIA
09-11-2017

Vacinação contra a raiva: Confira os horários

O Escritório de Defesa Agropecu&a...

VER NOTÍCIA
08-11-2017

Semana Oscar Bertholdo comemora 30 anos de emancipação

Tradicional evento de arte e poesia de N...

VER NOTÍCIA